Arquivo de novembro, 2007

MPAA virou espiã?

Publicado: 29/11/2007 por Robert Lucas em Linux, Tecnologia
Tags:, , , , , , , , , ,

A MPAA (Motion Picture Associaton of America) pediu a 25 universidades norte-americanas para que instalassem um sistema operacional Linux criada por ela, até aí nada de mais, certo? Errado!

Para quem não anda acompanhando as notícias no mundo, as universidade norte-americanas são as maiores responsáveis por tráfego ilegal de arquivos de áudio e vídeo. Portanto, nada melhor que monitorar o que te incomoda. E é isto que a MPAA pretende com este sistema. A MPAA nega qualquer tipo de violação aos direitos ou a privacidade dos usuários do sistema, mas, alguém aqui acredita nisto?

Foi disponibilizado a pouco dias uma pré-analise do sistema que a MPAA está disponibilizando às universidades, onde encontraram “coisas” interessantes que todos nós já sabemos o que podem ser, mas vamos lá. A princípio é um sistema normal, como qualquer outro Linux, mas começando a analisar os processos carregados pelo sistema começaram a achar os pontos “fortes” do sistema, além obvio dos aplicativos que monitorariam o tráfego da rede nas universidades, encontraram alguns aplicativos que conectavam-se diretamente aos servidores da MPAA, – independente de autorização dos usuários ou universidades – alguns poucos destes seriam aplicativos nocivos, estando ali apenas com a finalidade de atualizar os demais aplicativos do sistema diretamente dos servidores da organização, mas os outros enviavam informações de tráfego em redes P2P e também da rede interna das universidades diretamente para a MPAA. Interessante, não?

Agora fica a pergunta, será que alguma universidade se interessará por este sistema? Por mais que seja gratuito, acho que a resposta se torna obvia. Afinal, creio que nenhuma entidade gostaria que espionassem o tráfego de sua rede, para qual fim que seja. Nem mesmo eu um usuário que não teria nada a esconder – será? – gostaria de ter informações de minha rede passada assim de mão beijada para a “vilã”.

Até onde chegará esta “guerra”? Eu não posso adivinhar, mas continuarei de olhos abertos. 🙂

Junte sua vontade de ouvir musica com sua vontade (que pra mim nunca passa) de dormir. Resultado: Um travesseiro que toca musica. Essa é a proposta do pessoal da TechDI. É possivel comprar um por 180 dólares. Algo em torno de 360 reais… Acho interessante essas junções de utensilios. Algumas são bem imbecis. Mas na maioria das vezes é pra gente ficar deitado e fazendo as coisas usando o mindinho… Ai que inveja!

Google ou Facebook, onde trabalhar?

Publicado: 27/11/2007 por Robert Lucas em Internet
Tags:, , , , ,

Para quem acompanha as atividades em volta da TI mundial, pôde observar uma certa movimentação de altos engenheiros do Google sendo contratados a trabalhar no Facebook. O Google já perdeu 8 de seus maiores engenheiros para o Facebook nestes últimos meses, e poderá perder mais nestes próximos dias.

O Facebook vem em uma ascensão meteórica, agregando cada dia mais novos usuários e profissionais para o seu lado, contratando profissionais gabaritados e com experiência em sua maior rival. Muitos desses profissionais ajudaram o Google a se tornar o que é hoje, uma das maiores empresas do mundo, começando quase do zero hoje conta com uma boa parcela dos serviços virtuais na internet. O Facebook em uma jogada de mestre vem contratando os responsáveis por esta guinada do Google, para que seu nome e seus produtos tenham o mesmo destino e sucesso, podendo competir lado a lado um com outro.

Com uma leve vantagem para cima de sua concorrência, o Facebook tem atraído os olhares dos grandes da TI, facilitando assim as contratações destes. Mas será que a troca daqueles que estão no Google vale a pena? É fácil responder. Basta citar as ações que o Google vem tomando para não perder mais suas “cabeças tecnológicas”, a principal e mais atraente delas – talvez não tão atraente para alguns quando comparado ao Facebook – é o aumento das cotas de ações as quais os funcionários tem direito, assim eles tem direito a alguns zeros a mais no final das contas. Mas se levarmos em conta o que o Facebook é hoje e o tempo que levou para chegar a este ponto, as ações do Facebook são mais atraentes que as do Google. Talvez por isto os profissionais de alto escalão vem trocando o Google pelo Facebook sem pensar 3 vezes.

A plataforma aberta do Facebook desde sua iniciação no mundo web é um dos grandes responsáveis pela grande aceitação por novos usuários e também por programadores, que vem faturando diretamente com produtos direcionados a rede Facebook. O Google a poucos dias liberou sua plataforma para novos produtos, o que trará novos ares para seus serviços, mas está chegando com atraso, talvez, com atraso demasiado para seu quadro profissional.

Você, optaria por qual? Google ou Facebook? Porque?

🙂

Em se tratando de habilidades técnicas, ou você as têm ou as adquire. A pesquisa deste ano mostra que existe demanda por uma ampla gama de habilidades e muitas delas são “quentes” há vários anos.

Mas o que mais constitui uma ótima contratação de TI? Em sua luta incessante para alinhar TI ao negócio, os executivos de TI dizem que, cada vez mais, estão em busca de profissionais que têm não só conhecimento técnico, mas também tino para o negócio e as chamadas “soft skills”, como fortes habilidades para se comunicar e ouvir.

A última pesquisa do Computerworld sobre contratação e habilidades confirma isso. Os entrevistados disseram que oratória e escrita são duas das habilidades não técnicas mais importantes que eles demandam ao contratar funcionários.

É fácil encontrar cursos que ensinam habilidades técnicas, mas qual é a melhor maneira de aprender soft skills? Veja nove habilidades que os empregadores estão buscando e os conselhos de executivos e experts na carreira de TI para adquiri-las.

Leia matéria na íntegra aqui

Fonte: ComputerWorld

Comentando: Você deve ter pelo menos 6 dessas 9. Você tem? ;]

“O Google Brasil Internet terá que fornecer ao Ministério Público do estado e à Polícia Civil dados cadastrais de usuários do site de relacionamentos Orkut que pratiquem crimes.”

Porque só agora isso?

Poxa o país já não é muito dos lá seguros e ainda com o orkut tem gente fazendo pedofilia, vendendo remédio que não funciona, traficando droga e muitas outras coisas que nós, seres tipicamente pacificos e nada fora da lei, não sabemos.

A tecnologia tem que ser uma ferramenta aliada da paz. E da ordem também. A google já tinha que ter sensibilizado a muito tempo e ajudado. Porque as pessoas ditas normais não temem ter suas informações divulgadas para a policia, porque não tem nada de errado para vir a tona. É aquele tipico ditado do “quem deve não teme”.

E tomara que agora prendam bastante gente e que ajudem. Porque se isso não servir de nada eu ainda apoio a Google a esconder todas informações , só de pirraça!

Fonte: Globo

Um assunto bem polêmico e corrente no mundo é a Inclusão Digital, assunto que irei adotar neste post.

Tive a oportunidade de trabalhar como professor de Inclusão Digital no Consórcio Social da Juventude, um projeto da Universidade Federal de São João Del Rei e o Ministério do Trabalho e Emprego, juntamente com prefeituras de 30 cidades da região das Vertentes aqui em Minas Gerais. Quando fui selecionado para integrar a equipe deste projeto estava ainda um pouco assustado, devido a grandiosidade e tamanha responsabilidade que angariaria ao dar apoio à ele. Até aquele momento não sabia direito o que realmente era Inclusão Digital, eu era um profissional de informática, já havia ouvido falar, mas nunca havia pesquisado a fundo, pra mim Inclusão Digital seria o mesmo que dar aulas de informática, quando com um pouco de pesquisa descobri que era muito mais que isto, era muito mais que apenas ensinar as pessoas a usar os programas do computador, eu deveria realmente fazer com que aquelas pessoas aprendessem a tirar proveito da máquina que tinham em suas mãos, para com ela ganhar a vida ou pelo menos ajuda-las nas tarefas diárias em casa ou no trabalho.

Após minha empreitada como professor de Inclusão Digital comecei a interessar mais pelo assunto, acompanhando as atividades sociais e governamentais em torno deste assunto, onde pude acompanhar muitos avanços e alguns retrocessos na tentativa de Incluir Digitalmente um país como nosso amado Brasil.

Podemos acompanhar os esforços do governo na tentativa de Incluir Digitalmente o maior número possível de brasileiros, para isto baixou impostos e vem facilitando as formas de aquisição de produtos de informática para toda a população. Mas, isto é Inclusão Digital? NÃO. Não é, e nunca será Inclusão Digital. De que adianta dar panelas e comida pra alguém que não sabe cozinhar? Pois é, é assim que ficam aqueles que se deparam com os atuais incentivos do Governo Federal. Porque digo isto, é simples, o Governo optou por utilizar softwares livres nos computadores (Linux e afins), mas esqueceu-se de capacitar pessoas para que pudessem auxiliar os “novos incluídos”. O Governo simplesmente optou por mudar a base tecnológica da suas investidas em ID para Linux, esquecendo-se de toda cultura pró-Windows que estava fixada no mundo, assim quando os novos proprietários dos computadores incentivados pelo governos ligam suas novas aquisições logo dizem, “Ué, cadê o botãozinho verde aqui de baixo”, “que Windows é este?”, “que Windows ruim”. O Brasil está encaminhando pró-software livre, mas de uma forma não muito interessante, pois estão impondo o uso de Linux, sem que as pessoas estejam preparadas para ele, quando digo preparadas me refiro a pelo menos terem um conhecimento subjetivo sobre o que é Linux.

Muitas pessoas acham que o Linux é um programa do Windows . E o que fazer para mudar isto? Instruir. Informar. Incentivar. Jamais impor.

Mas a Inclusão Digital só é feita por meio do Linux e software livre? Não, o sistema operacional ou aplicativos usados para ID tem uma relevância menor que o de poder instruir as pessoas a usarem aquele computador para beneficiar e agilizar seus processos do dia-a-dia. O Linux foi adotado pelo governo brasileiro principalmente por seu custo “zero”, assim possibilitando baixar o valor dos computadores oferecidos no varejo. Mas em muitos países mundo a fora o Windows foi a opção escolhida. Aqui no Brasil a Microsoft tentou combater o Linux, oferecendo seu sistema por valores mais baixos, mas não foi o suficiente para convencer o governo.

A Inclusão Digital no Brasil caminha a passos largos, porém por caminhos tortuosos. Mas todos sabemos que no Brasil nada consegue iniciar da forma como deve ser, sempre temos que dar o bom e velho jeitinho brasileiro nas coisas, até mesmo em projetos governamentais.

Para que dê realmente certo a Inclusão Digital no Brasil devemos primeiro estabelecer uma distribuição padrão para todas as atividades que envolvam o projeto (os projetos) (o que não vemos hoje em dia, cada fabricante solta uma distribuição e muita das vezes muito desatualizada). Após a escolha da distribuição, manter uma equipe a fim de atualizar a mesma (o que se não me engano começou a ser feito com o Linux Educacional), posteriormente selecionar melhor o conteúdo do sistema, pois vejo hoje em dia (nas escolas onde ofereço apoio profissional) que há softwares educacionais fornecidos pelo governo que não conseguem ser abertos pelos computadores. Porque? Simples, por falta de compatibilidade de “codecs”. A poucos dias fui chamado em uma escola para poder observar o porque dos computadores não rodarem um CD com jogos educacionais, fornecidos junto aos PCs. Em 1 minuto de frente ao computador obtive a resposta. Falta do “Flash”. Um jogo totalmente em Flash, e os computadores não suportavam o arquivo. Fácil solução, instalei o GNash no servidor e pronto. Agora, custava adicionarem este pacote junto a distro? Não né. Por isto acho que deveriam escolher melhor os softwares a serem instalados junto aos computadores e o principal, atualizá-los.

Em uma pausa no processo de escrever este post fui ler as notícias de hoje (21.11) e me deparei com a seguinte “MEC pretende aparelhar os laboratórios de informática de 9.000 escolas” dada pelo BR-Linux. O MEC pretende aparelhar estes laboratórios afim de transforma-los também em telecentros para a população dos arredores, assim ampliando ainda mais o alcance da Inclusão Digital à população. Mais um ótimo incentivo do governo em prol da I.D., e da população, mas lembremos dos “toques” que dei aqui anteriormente, sem eles, pouco adiantará tamanho investimento.

Torço muito para que todos os esforços direcionados à Inclusão Digital no Brasil tenham efeitos significativos e positivos, não somente torço, mas também direciono esforços para que isto aconteça, eu faço acontecer e você? Pense sobre isto, qualquer ajuda é bem vinda.

Abraços.

Oi pessoal.
Demorei mas estou de volta.

Hoje eu vou explicar um pouco da estrutura de diretórios. Para começar veremos todos os diretórios e ao poucos irei explicar o papel de cada um na organização do nosso sistema e a nossa própria é claro.

 

 

Diretórios

 

chamadaEste diretório é onde colocaremos os arquivos que fazem referencia a vários arquivos. Neste temos um arquivo includes.php que contém todos os includes que a nossa aplicação fará, assim centralizamos as chamadas em um único arquivo. No decorrer do tutorial irei comentar sobre este detalhe.

 

 

Controle

Este é um dos diretórios que integra o conceito MVC. Neste caso é o Controle (Controller). Aqui colocaremos todos os arquivos que irá processar e responder a eventos e que poderá invocar alterações no modelo.

Aqui ja podemos ver que existe uma pasta e um arquivo com o mesmo nome da pasta acrescido de um “C”, que indica ser um arquivo de controle. Isso existe porque eu definir um arquivo que faz a leitura destes arquivos e verifica se o arquivo é controle, modelo ou visão. Depois irei explicar mais a respeito disso.

 

 

GeralEste diretório deixa bem óbvio o porque de sua existência. Nele colocaremos todos os arquivos referentes à css, js e imagens

 

 

 

 

ModeloEste é o direito Modelo(Model) que será responsável pelo armazenamento persistente para armazenar dados. Então todos os métodos que fará esta transação de dados estará encapsulados pelo Modelo(Model).

 

 

NucleoAqui fica o coração da nossa aplicação. Estes são os arquivos responsáveis por vários métodos que poderão ser chamado na aplicação a qualquer momento. Os arquivos que ficam dentro das pastas Modelo, Visao e Controle, irá herdar os métodos contidos aqui nestes arquivos.

 

 

Sessoes Aqui será armazenada as sessões criadas pelo sistema.

 

 

TemaEsta pasta é a responsável por manter todos os template utilizados em nossa aplicação. Aqui podemos ter uma variedade de temas criando apenas outros diretórios dentro de tema que contenha as mesmas pastas como as que estao dentro de “padrao”.

Neste caso eu optei por utilizar o Smarty como gerenciador de templates da nossa aplicação o que não impede você de utilizar outro gestor de templates. No decorrer irei explicar onde alterar o gestor de templates.

 

 

Visao Aqui colocamos os métodos que faz a comunicação ou renderização de um modelo para o usuário. Geralmente uma interface de usuário.

Por fim tempos o arquivo index.php que faz o roteamento de modulos e que será explicado mais adiante em um outro post.

Agora já temos um sistema e sua estrutura organizada para poder continuar e falar mais sobre MVC e DAO.

 

 

Por enquanto é isso. Espero que continuem acompanhado os posts…

Um grande abraço a todos e especialmente ao Robert que tem colocado pilha pra eu construir os posts… rsrs.